photo sharing and upload picture albums photo forums search pictures popular photos photography help login
Dias dos Reis | profile | all galleries >> PATRIMÓNIO EM PORTUGAL CONTINENTAL >> Património no Distrito de Viseu >> Património no Concelho de Lamego tree view | thumbnails | slideshow

Património no Concelho de Lamego

Dias dos Reis

Monumentos de Lamego - Santuário de N. S. de Remédios
gallery: Monumentos de Lamego - Santuário de N. S. de Remédios
Monumentos de Lamego - Sé Catedral
gallery: Monumentos de Lamego - Sé Catedral
Museu de Lamego
gallery: Museu de Lamego
Lamego, Lamego (Almacave e Sé).
 
Castelo de montanha medieval.

Proteção: Monumento Nacional.

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )
Castelo e Cerca Urbana de Lamego

Lamego, Lamego (Almacave e Sé).

Castelo de montanha medieval.

Proteção: Monumento Nacional.

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )

Início da construção: Séc. 12.

Autores - CAIADORES: Bernardo Cardoso e Francisco de Moura (1789). FUNDIDORES: Mateus Gomes (1789), Narciso António (1875), Adriano Loureiro (1914). SERRALHEIRO: António Luís (1696).

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )
Castelo de Lamego

Início da construção: Séc. 12.

Autores - CAIADORES: Bernardo Cardoso e Francisco de Moura (1789). FUNDIDORES: Mateus Gomes (1789), Narciso António (1875), Adriano Loureiro (1914). SERRALHEIRO: António Luís (1696).

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )

 Cronologia: 1057, 29 novembro - conquista da cidade aos mouros por Fernando Magno; séc. 12 - construção da torre de menagem e alcáçova; séc. 13 - construção das muralhas; séc. 15, final - no meio da torre, existia uma janela de assento, mandada erigir por D. Francisco Coutinho, conde de Marialva; 1642 - provável feitura do nicho de Nossa Senhora da Graça, por ordem de António de Castro; (...)

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )  
*
NON-EXCLUSIVE LICENSE GRANTED TO ATLÂNTICO PRESS (PT) - Livro “Guerreiros de Pedra” (Esfera dos Livros]
Castelo de Lamego (MN)

Cronologia: 1057, 29 novembro - conquista da cidade aos mouros por Fernando Magno; séc. 12 - construção da torre de menagem e alcáçova; séc. 13 - construção das muralhas; séc. 15, final - no meio da torre, existia uma janela de assento, mandada erigir por D. Francisco Coutinho, conde de Marialva; 1642 - provável feitura do nicho de Nossa Senhora da Graça, por ordem de António de Castro; (...)

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )


*
NON-EXCLUSIVE LICENSE GRANTED TO "ATLÂNTICO PRESS" (PT) - Livro “Guerreiros de Pedra” (Esfera dos Livros]

 (...) 1696, 25 Agosto - contrato para a execução das grades da cadeia, anexa à torre, com o serralheiro António Luís, por 250$000; 1730 - segundo uma descrição, a Porta da Vila era formada por arco com duas torres, onde estava um sino que servia de relógio; a Antiga Casa da Câmara era um antigo baluarte, sendo alpendrada, com colunas de pedra lavrada e com torre; um segundo baluarte, designava-se Castelinho; (...)

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )
Castelo de Lamego (MN)

(...) 1696, 25 Agosto - contrato para a execução das grades da cadeia, anexa à torre, com o serralheiro António Luís, por 250$000; 1730 - segundo uma descrição, a Porta da Vila era formada por arco com duas torres, onde estava um sino que servia de relógio; a Antiga Casa da Câmara era um antigo baluarte, sendo alpendrada, com colunas de pedra lavrada e com torre; um segundo baluarte, designava-se Castelinho; (...)

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )

 (...) 1749 - limpeza da cisterna; 1758 - referência ao oratório de Nossa Senhora da Graça, na parte interna do arco da Porta do Sol; a cisterna encontrava-se encerrada por questões de segurança; 1789 - execução de um sino, por Mateus Gomes, por ordem de Câmara da Cidade; 6 Março - contrato com os caiadores Bernardo Cardoso e Francisco de Moura para a obra da torre do castelo;  (...)

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )
Castelo de Lamego (MN)

(...) 1749 - limpeza da cisterna; 1758 - referência ao oratório de Nossa Senhora da Graça, na parte interna do arco da Porta do Sol; a cisterna encontrava-se encerrada por questões de segurança; 1789 - execução de um sino, por Mateus Gomes, por ordem de Câmara da Cidade; 6 Março - contrato com os caiadores Bernardo Cardoso e Francisco de Moura para a obra da torre do castelo; (...)

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )

 (...) 1824 - autorização para a construção de casas sobre a muralha; execução de um sino; 1834 - negociante da cidade obtém licença para demolir um torreão que estava inserido na sua casa; Câmara Municipal muda de instalações; 1875 - execução de um sino por Narciso António de Braga; 1914 - execução de um sino por Adriano Looureiro, por ordem da Câmara;  (...)

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )
Castelo de Lamego (MN)

(...) 1824 - autorização para a construção de casas sobre a muralha; execução de um sino; 1834 - negociante da cidade obtém licença para demolir um torreão que estava inserido na sua casa; Câmara Municipal muda de instalações; 1875 - execução de um sino por Narciso António de Braga; 1914 - execução de um sino por Adriano Looureiro, por ordem da Câmara; (...)

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )

 (...)  1920 - arrematação do relógio para a torre de menagem, substituindo o primitivo, situado na Porta da Vila; 1940 - 1941 - remoção dos sinos para a Igreja de Santa Maria de Almacave (v. PT011805010002); 2005, Outubro - elaboração da Carta de Risco do imóvel pela DGEMN.

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )
Castelo de Lamego (MN)

(...) 1920 - arrematação do relógio para a torre de menagem, substituindo o primitivo, situado na Porta da Vila; 1940 - 1941 - remoção dos sinos para a Igreja de Santa Maria de Almacave (v. PT011805010002); 2005, Outubro - elaboração da Carta de Risco do imóvel pela DGEMN.

( João Carvalho, Marisa Costa e Ana Gonçalo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=5000 )

.
Castelo de Lamego

.

.
Muralhas de Lamego - Porta do Sol

.

.
Muralhas de Lamego - Porta do Sol

.

.
Muralhas de Lamego - Porta da Vila

.

.
Porta dos Figos

.

.
Castelo de Lamego

.

Lamego, Lamego (Almacave e Sé)
 
Capela visigótica, maneirista, com planta basilical.

Proteção: Monumento Nacional.

Início da construção: Séc. 7.

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3732 )
Capela de São Pedro de Balsemão (Monumento Nacional)

Lamego, Lamego (Almacave e Sé)

Capela visigótica, maneirista, com planta basilical.

Proteção: Monumento Nacional.

Início da construção: Séc. 7.

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3732 )

.
Capela de São Pedro de Balsemão (MN)

.

.
Capela de São Pedro de Balsemão (MN)

.

NON-EXCLUSIVE LICENSE GRANTED TO CÍRCULO DE LEITORES (PT)
Capela de São Pedro de Balsemão (MN)

NON-EXCLUSIVE LICENSE GRANTED TO "CÍRCULO DE LEITORES (PT)"

.
Capela de São Pedro de Balsemão (MN)

.

Observações
No interior, sarcófago lavrado e esculpido, com a estátua jacente do Bispo D. Afonso Pires, falecido em 1362. 

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3732 )
Túmulo de D. Afonso Pires

Observações
No interior, sarcófago lavrado e esculpido, com a estátua jacente do Bispo D. Afonso Pires, falecido em 1362.

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3732 )

.
Capela de São Pedro de Balsemão

.

.
Túmulo de D. Afonso Pires

.

.
Capela de São Pedro de Balsemão

.

.
Capela de São Pedro de Balsemão

.

.
Capela de São Pedro de Balsemão

.

.
Capela de São Pedro de Balsemão

.

Lamego, Lamego (Almacave e Sé).
 
Hospital setecentista.

Proteção: Imóvel de Interesse Público.

Início da construção: Séc. 18.

( João Carvalho e Filomena Bandira {excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3750 )
Cine-Teatro Ribeiro da Conceição (Imóvel de Interesse Público)

Lamego, Lamego (Almacave e Sé).

Hospital setecentista.

Proteção: Imóvel de Interesse Público.

Início da construção: Séc. 18.

( João Carvalho e Filomena Bandira {excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3750 )

 Cronologia: 1727 - Construção do antigo Hospital de Lamego, possivelmente sobre a desaparecida Misericórdia de Lamego do séc. 16; 1892 - encerramento do Hospital; 1896 - o edifício é ocupado por uma unidade militar; 1897 - incêndio destrói o imóvel; 1924 - é adquirido por José Ribeiro Conceição para o transformar em teatro e cinema sob a condição, estabelecida no ato de venda, de manter a fachada; 1929 - inauguração do teatro; (...)

( João Carvalho e Filomena Bandira {excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3750 )
Cine-Teatro Ribeiro da Conceição (IIP)

Cronologia: 1727 - Construção do antigo Hospital de Lamego, possivelmente sobre a desaparecida Misericórdia de Lamego do séc. 16; 1892 - encerramento do Hospital; 1896 - o edifício é ocupado por uma unidade militar; 1897 - incêndio destrói o imóvel; 1924 - é adquirido por José Ribeiro Conceição para o transformar em teatro e cinema sob a condição, estabelecida no ato de venda, de manter a fachada; 1929 - inauguração do teatro; (...)

( João Carvalho e Filomena Bandira {excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3750 )

.
Antigo Hospital da Misericórdia (IIP)

.

.
Cine-Teatro Ribeiro da Conceição (IIP)

.

.
Antigo Hospital da Misericórdia (IIP)

.

.
Cine-Teatro Ribeiro da Conceição (IIP)

.

 Lamego, Lamego (Almacave e Sé).
 
Mosteiro feminino de freiras Clarissas, maneirista e barroco.

Proteção: Monumento de Interesse Público.

Início da construção: Séc. 16.

Autores - ENTALHADORES: João Correia Lopes (atr. séc. 18). Manuel de Sousa Rebelo (1768). IMAGINÁRIO: Teixeira (1645). ORGANEIRO: Martinho José de Fontoura (1819). OURIVES: Simão Ferreira (séc. 16). PEDREIROS: Pêro Gonçalves (1599-1600), Manuel Soares (1685), João Fernandes (séc. 18), António Ferreira da Silva (1708), Francisco Cardoso de Nazes e Timóteo Calheiros (1734); António Mendes Coutinho e Bernardo de Macedo (1765). PINTOR: Gonçalo Guedes (1580-1596). PINTOR - DOURADOR: Soror Maria da Cruz (séc. 16).

( João Carvalho e Paula Figueiredo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=7194 )
Igreja do Mosteiro das Chagas (Monumento de Interesse Público)

Lamego, Lamego (Almacave e Sé).

Mosteiro feminino de freiras Clarissas, maneirista e barroco.

Proteção: Monumento de Interesse Público.

Início da construção: Séc. 16.

Autores - ENTALHADORES: João Correia Lopes (atr. séc. 18). Manuel de Sousa Rebelo (1768). IMAGINÁRIO: Teixeira (1645). ORGANEIRO: Martinho José de Fontoura (1819). OURIVES: Simão Ferreira (séc. 16). PEDREIROS: Pêro Gonçalves (1599-1600), Manuel Soares (1685), João Fernandes (séc. 18), António Ferreira da Silva (1708), Francisco Cardoso de Nazes e Timóteo Calheiros (1734); António Mendes Coutinho e Bernardo de Macedo (1765). PINTOR: Gonçalo Guedes (1580-1596). PINTOR - DOURADOR: Soror Maria da Cruz (séc. 16).

( João Carvalho e Paula Figueiredo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=7194 )

 Lamego, Lamego (Almacave e Sé).
 
Igreja paroquial de fundação românica, muito adulterada nos períodos subsequentes.

Proteção: Monumento Nacional.

Início da construção: Séc. 12.

( João Carvalho e Paula Figueiredo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=4288 )
Igreja de Santa Maria de Almacave (Monumento Nacional)

Lamego, Lamego (Almacave e Sé).

Igreja paroquial de fundação românica, muito adulterada nos períodos subsequentes.

Proteção: Monumento Nacional.

Início da construção: Séc. 12.

( João Carvalho e Paula Figueiredo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=4288 )

  Autores - ARQUITETO: Manuel Martins ( 1738). FERREIROS: Joaquim de Almeida (1850), Joaquim de Almeida Júnior (1877). FUNDIDORES: José Sorrilha (1781, Mateus Gomes (1805), Narciso António (1875). IMAGINÁRIO: Francisco Xavier (1779). OURIVES: Manuel da Costa (1678); Francisco Ferreira da Silva (1812). PEDREIRO: João Lourenço (1738). PINTORES: Bento Coelho da Silveira (séc. 17). PINTORES- DOURADORES: António Rodrigues (1653), Luís António Ferreira e Manuel José de Mouro (11763), António de Pádua (1850). RELOJOEIRO: Jeremie Girod. SERRALHEIRO: Mestre Ribas (1816). DESCONHECIDO: Francisco Rodrigues (1826).

( João Carvalho e Paula Figueiredo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=4288 )
Igreja de Santa Maria de Almacave (MN)

Autores - ARQUITETO: Manuel Martins ( 1738). FERREIROS: Joaquim de Almeida (1850), Joaquim de Almeida Júnior (1877). FUNDIDORES: José Sorrilha (1781, Mateus Gomes (1805), Narciso António (1875). IMAGINÁRIO: Francisco Xavier (1779). OURIVES: Manuel da Costa (1678); Francisco Ferreira da Silva (1812). PEDREIRO: João Lourenço (1738). PINTORES: Bento Coelho da Silveira (séc. 17). PINTORES- DOURADORES: António Rodrigues (1653), Luís António Ferreira e Manuel José de Mouro (11763), António de Pádua (1850). RELOJOEIRO: Jeremie Girod. SERRALHEIRO: Mestre Ribas (1816). DESCONHECIDO: Francisco Rodrigues (1826).

( João Carvalho e Paula Figueiredo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=4288 )

 Lamego, Lamego (Almacave e Sé).
 
Capela barroca.

Proteção: Imóvel de Interesse Público.

Início da construção: Séc. 16.

Autores - ESCULTOR: Manuel de Siqueira de Macedo (1655). IMAGINÁRIOS: Francisco Rebelo e Manuel Ribeiro (1718). PINTOR - DOURADOR: António Rodrigues dos Chãos (séc. 17).

( João Carvalho e Paula Figueiredo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3752 )
Capela de N. S. da Esperança (Imóvel de Interesse Público)

Lamego, Lamego (Almacave e Sé).

Capela barroca.

Proteção: Imóvel de Interesse Público.

Início da construção: Séc. 16.

Autores - ESCULTOR: Manuel de Siqueira de Macedo (1655). IMAGINÁRIOS: Francisco Rebelo e Manuel Ribeiro (1718). PINTOR - DOURADOR: António Rodrigues dos Chãos (séc. 17).

( João Carvalho e Paula Figueiredo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3752 )

  Cronologia: 1586 - construção por ordem do Padre Francisco Gonçalves; séc. 17 - execução do conjunto decorativo; 1655 - feitura de uma imagem do Ecce Homo, em pasta, pelo escultor Manuel de Siqueira de Macedo, juiz da Confraria de Nossa Senhora da Esperança, guardando-a em casa, por não haver condições para a manter na capela; a imagem foi pintada por António Rodrigues dos Chãos; 1673, 4 Março - a instâncias da Confraria, a imagem vai para a capela, restituída pela viúva do artista; 1718, 3 Maio - contrato com os imaginários Francisco Rebelo e Manuel Ribeiro para a feitura dos retábulos colaterais e talha do arco triunfal, por 120$000; provável execução de uma nova imagem do Ecce Homo. 

( João Carvalho e Paula Figueiredo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3752 )
Capela de N. S. da Esperança (IIP)

Cronologia: 1586 - construção por ordem do Padre Francisco Gonçalves; séc. 17 - execução do conjunto decorativo; 1655 - feitura de uma imagem do Ecce Homo, em pasta, pelo escultor Manuel de Siqueira de Macedo, juiz da Confraria de Nossa Senhora da Esperança, guardando-a em casa, por não haver condições para a manter na capela; a imagem foi pintada por António Rodrigues dos Chãos; 1673, 4 Março - a instâncias da Confraria, a imagem vai para a capela, restituída pela viúva do artista; 1718, 3 Maio - contrato com os imaginários Francisco Rebelo e Manuel Ribeiro para a feitura dos retábulos colaterais e talha do arco triunfal, por 120$000; provável execução de uma nova imagem do Ecce Homo.

( João Carvalho e Paula Figueiredo [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3752 )

 Lamego (Almacave e Sé).
 
Arquitetura religiosa, gótica.

Proteção: Imóvel de Interesse Público.

Cronologia: Séc. 15 - construção do cruzeiro; séc. 20 - transferência para o Museu de Lamego.

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3792 )
Cruzeiro do Senhor do Bom Despacho (Imóvel de Interesse Público)

Lamego (Almacave e Sé).

Arquitetura religiosa, gótica.

Proteção: Imóvel de Interesse Público.

Cronologia: Séc. 15 - construção do cruzeiro; séc. 20 - transferência para o Museu de Lamego.

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=3792 )

.
Cruzeiro Gótico Instalado na Ala Norte do Museu de Lamego (IIP)

.

 Lamego, Lamego (Almacave e Sé).
 
Núcleo urbano sede municipal. 

Proteção: Inclui Sé de Lamego, Capela de Nossa Senhora da Esperança, Igreja de Santa Maria de Almacave, Castelo de Lamego e Igreja do Mosteiro das Chagas.

Início da construção: Séc. 12.

( Anouk Costa, Cláudia Morgado e Rita Vale [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=28067 )
Núcleo Urbano da Cidade de Lamego

Lamego, Lamego (Almacave e Sé).

Núcleo urbano sede municipal.

Proteção: Inclui Sé de Lamego, Capela de Nossa Senhora da Esperança, Igreja de Santa Maria de Almacave, Castelo de Lamego e Igreja do Mosteiro das Chagas.

Início da construção: Séc. 12.

( Anouk Costa, Cláudia Morgado e Rita Vale [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=28067 )

  Cronologia: 1191 - concessão de carta de couto por D. Sancho I; 1514 - concessão de novo foral por D. Manuel I; 2013, 28 janeiro - a freguesia de Lamego passou a agregar as freguesias da Sé e Almacave, pela Lei n.º 11-A/2013, DR, 1.ª série, n.º 19.

( Anouk Costa, Cláudia Morgado e Rita Vale [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=28067 )
Rua do Castelo

Cronologia: 1191 - concessão de carta de couto por D. Sancho I; 1514 - concessão de novo foral por D. Manuel I; 2013, 28 janeiro - a freguesia de Lamego passou a agregar as freguesias da Sé e Almacave, pela Lei n.º 11-A/2013, DR, 1.ª série, n.º 19.

( Anouk Costa, Cláudia Morgado e Rita Vale [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=28067 )

Lamego
Lamego
Lamego
Lamego
Lamego
Lamego
Lamego
Lamego
Casa dos Albergarias (Séc. 18)
Casa dos Albergarias (Séc. 18)
Praça do Comércio
Praça do Comércio
Lamego
Lamego
Lamego
Lamego
Lamego
Lamego
Lamego
Lamego
Lamego
Lamego
Jardim da República
Jardim da República
Jardim da Rua Pe. Alfredo Pinto Teixeira
Jardim da Rua Pe. Alfredo Pinto Teixeira
Jardim dos Paços do Concelho
Jardim dos Paços do Concelho
 Lamego, Lamego (Almacave e Sé)
 
Arquitetura infraestrutural, neoclássica.

Proteção: Não atribuída.

Cronologia
1830 - mandada construir pela Câmara de Lamego e colocada no Jardim do Campo ou Campo do Tablado, hoje Jardim da República; 1927 - mudança para a actual localização, tendo-lhe sido acrescentas as 3 taças no patamar inferior, provenientes do Antigo Convento das Chagas, localizados nas imediações.

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=11166 )
A Fonte de Lamego

Lamego, Lamego (Almacave e Sé)

Arquitetura infraestrutural, neoclássica.

Proteção: Não atribuída.

Cronologia
1830 - mandada construir pela Câmara de Lamego e colocada no Jardim do Campo ou Campo do Tablado, hoje Jardim da República; 1927 - mudança para a actual localização, tendo-lhe sido acrescentas as 3 taças no patamar inferior, provenientes do Antigo Convento das Chagas, localizados nas imediações.

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=11166 )

 Na zona central do conjunto, eleva-se o remate do espaldar, de perfil curvo e moldurado, dividido em dois registos, o inferior liso e com as inscrições CM / 1928 e 1830, e o superior formando um plinto, encimado pela figura de um guerreiro, que na mão direita segura uma lança e na esquerda um escudo que é o brasão heráldico da cidade, constituindo uma alegoria da cidade de Lamego, como se depreende da inscrição da base LAMEGO. 

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=11166 )
"O Lamego"

Na zona central do conjunto, eleva-se o remate do espaldar, de perfil curvo e moldurado, dividido em dois registos, o inferior liso e com as inscrições "CM / 1928" e "1830", e o superior formando um plinto, encimado pela figura de um guerreiro, que na mão direita segura uma lança e na esquerda um escudo que é o brasão heráldico da cidade, constituindo uma alegoria da cidade de Lamego, como se depreende da inscrição da base "LAMEGO".

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=11166 )

 Lamego, Lamego (Almacave e Sé)
 
Arquitetura civil barroca.

Proteção: Incluído na Zona Especial de Proteção da Sé de Lamego.

Época de construção: Séc. 18.

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=6679 )
A Messe Militar

Lamego, Lamego (Almacave e Sé)

Arquitetura civil barroca.

Proteção: Incluído na Zona Especial de Proteção da Sé de Lamego.

Época de construção: Séc. 18.

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=6679 )

  Cronologia: Séc.16 - existia em Lamego um centro de ensino eclesiástico, que não obedecia às normas do Concílio de Trento. Por carta para Roma de 1577, referia-se que não se tinha ainda construído naquela cidade colégio ou seminário; séc. 18, finais - conclusão (conjetural); denominado Seminário de Jesus, Maria Ana; 1834, 11 a 12 de Maio - destruído por incêndio, sendo ordenada a sua reedificação pelo bispo D. José de Moura Coutinho; séc.19 - o bispo D. António da Trindade de Vasconcelos Pereira de Melo (1862-1891), fez importantes reformas nos estudos do Seminário.

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=6679 )
O Antigo Seminário e o Castelo

Cronologia: Séc.16 - existia em Lamego um centro de ensino eclesiástico, que não obedecia às normas do Concílio de Trento. Por carta para Roma de 1577, referia-se que não se tinha ainda construído naquela cidade colégio ou seminário; séc. 18, finais - conclusão (conjetural); denominado Seminário de Jesus, Maria Ana; 1834, 11 a 12 de Maio - destruído por incêndio, sendo ordenada a sua reedificação pelo bispo D. José de Moura Coutinho; séc.19 - o bispo D. António da Trindade de Vasconcelos Pereira de Melo (1862-1891), fez importantes reformas nos estudos do Seminário.

( João Carvalho [excertos], in http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=6679 )

 Em homenagem ao bispo embaixador, D. Miguel de Portugal, foi este monumento inaugurado em 1951.

A estátua é uma obra do escultor madeirense Francisco Franco.

D. Miguel de Portugal nasceu em Évora, filho de D. Luís de Portugal, conde do Vimioso e de D. Joana de Mendonça, condessa de Basto. Foi bispo de Lamego de 1635 a 1644, ano em que faleceu.

Um ano após a Restauração da Independência, em 1641, foi enviado a Roma por D. João IV com o objetivo de afirmar junto do Papa Urbano VIII, as razões que assistiam ao rei para ocupar o trono de Portugal.

Embora nunca viesse a ser recebido pelo Papa, enfrentou, com grande coragem, as intrigas da diplomacia espanhola e resistiu heroicamente a uma cilada levada a cabo por elementos a soldo do rei de Castela que o queriam assassinar.

( https://www.cm-lamego.pt/visitar-lamego/patrimonio/estatuas-e-bustos )
Monumento ao Bispo D. Miguel de Portugal

Em homenagem ao bispo embaixador, D. Miguel de Portugal, foi este monumento inaugurado em 1951.

A estátua é uma obra do escultor madeirense Francisco Franco.

D. Miguel de Portugal nasceu em Évora, filho de D. Luís de Portugal, conde do Vimioso e de D. Joana de Mendonça, condessa de Basto. Foi bispo de Lamego de 1635 a 1644, ano em que faleceu.

Um ano após a Restauração da Independência, em 1641, foi enviado a Roma por D. João IV com o objetivo de afirmar junto do Papa Urbano VIII, as razões que assistiam ao rei para ocupar o trono de Portugal.

Embora nunca viesse a ser recebido pelo Papa, enfrentou, com grande coragem, as intrigas da diplomacia espanhola e resistiu heroicamente a uma cilada levada a cabo por elementos a soldo do rei de Castela que o queriam assassinar.

( https://www.cm-lamego.pt/visitar-lamego/patrimonio/estatuas-e-bustos )

O Monumento de grande proporções de homenagem aos Mortos da Grande Guerra, em Lamego, foi projetado pelo escultor Júlio Vaz Júnior e pelo arquiteto Álvaro Machado. No mesmo pode ler-se: Aos mortos da Grande Guerra. Datas gloriosas do R. I. nº 9: 16-6-917 / 9-11-917. Foi inaugurado em Setembro de 1932.

( https://www.turismomilitar.gov.pt/pt-pt/patrimoniodetails/48 )
Monumento aos Combatentes da Grande Guerra

O Monumento de grande proporções de homenagem aos Mortos da Grande Guerra, em Lamego, foi projetado pelo escultor Júlio Vaz Júnior e pelo arquiteto Álvaro Machado. No mesmo pode ler-se: "Aos mortos da Grande Guerra. Datas gloriosas do R. I. nº 9: 16-6-917 / 9-11-917". Foi inaugurado em Setembro de 1932.

( https://www.turismomilitar.gov.pt/pt-pt/patrimoniodetails/48 )

Lamego
Lamego
 Escultura de Henrique Moreira, numa homenagem ao trabalhador rural.

Na sua base contem a legenda “de sol a sol”, a lembrar o esforço do homem para dominar a terra que lhe dá o sustento.

Localização: Praceta Dr. Veiga de Macedo, ao fundo da Av. 5 de Outubro.

( https://www.cm-lamego.pt/visitar-lamego/patrimonio/estatuas-e-bustos )
"Trabalhador Rural"

Escultura de Henrique Moreira, numa homenagem ao trabalhador rural.

Na sua base contem a legenda “de sol a sol”, a lembrar o esforço do homem para dominar a terra que lhe dá o sustento.

Localização: Praceta Dr. Veiga de Macedo, ao fundo da Av. 5 de Outubro.

( https://www.cm-lamego.pt/visitar-lamego/patrimonio/estatuas-e-bustos )

Escola de Tecnologia e Gestão
Escola de Tecnologia e Gestão
Lamego
Lamego
Jardim da Av. Guedes Teixeira
Jardim da Av. Guedes Teixeira
Solar do Visc. de Arneirós
Solar do Visc. de Arneirós
Casa do Visconde de Arneirós
Casa do Visconde de Arneirós
RGB
RGB
 Inaugurada em 22 de julho de 2002, conforme se pode ler na lápide que ali foi colocada, esta estátua é uma homenagem da população de Lamego à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Lamego, por altura dos 125 anos daquela Associação.

( https://www.cm-lamego.pt/visitar-lamego/patrimonio/estatuas-e-bustos )
Monumento...

Inaugurada em 22 de julho de 2002, conforme se pode ler na lápide que ali foi colocada, esta estátua é uma homenagem da população de Lamego à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Lamego, por altura dos 125 anos daquela Associação.

( https://www.cm-lamego.pt/visitar-lamego/patrimonio/estatuas-e-bustos )

  Com uma volumetria arrojada e nada ortodoxa, a escultura representa o gesto heroico de um soldado da paz, saindo por uma janela com uma criança nos braços, salvando-lhe a vida.

Localização: Avenida 5 de Outubro.

( https://www.cm-lamego.pt/visitar-lamego/patrimonio/estatuas-e-bustos )
... ao Bombeiro Voluntário

Com uma volumetria arrojada e nada ortodoxa, a escultura representa o gesto heroico de um soldado da paz, saindo por uma janela com uma criança nos braços, salvando-lhe a vida.

Localização: Avenida 5 de Outubro.

( https://www.cm-lamego.pt/visitar-lamego/patrimonio/estatuas-e-bustos )